A observação de aves no Parque Anhanguera

A observação de aves no Parque Anhanguera

No dia 18 de fevereiro, o #vempassarinhar na cidade de São Paulo levou para o Parque Anhanguera uma turma de 60 pessoas. Esse foi um dos maiores grupos que participaram dessa atividade em parques públicos de São Paulo.

Nesse dia, o grupo conseguiu registrar56 espécies de aves, sendo que dentre elas estavam uma coruja-orelhuda (Asio16830814_1334938399877676_6511003696129886724_n clamator) e um gavião-carijó (Rupornis magnirostris) provenientes do CeMaCAS (Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres). A lista completa das espécies observadas está disponível no eBird Brasil http://ebird.org/ebird/view/checklist/S34499310

Após caminhada para a observação de aves, uma das pioneiras nos trabalhos do DEPAVE3, a bióloga Maria Amélia Carvalho, contou um pouco sobre as atividades realizadas pela instituição e sobre a causa de muitas espécies de animais silvestres chegarem aos CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres): o tráfico de animais silvestres.

Além disso, os participantes tiveram a oportunidade de fazer um passeio monitorado ao CRAS e ver todas as espécies animais que estavam recebendo os últimos cuidados antes de serem encaminhadas para o seu destino.

O CeMaCAS faz parte das atividades desenvolvidas pela Divisão de Fauna da prefeitura de São Paulo, e possui atendimento médico-veterinário com suporte laboratorial visando à recuperação dos animais silvestres vitimados na cidade de São Paulo. Apenas na unidade do Parque Anhanguera são mais de 4 mil animais encaminhados e o centro conta com uma complexa estrutura voltada especificamente para o atendimento veterinário, reabilitação, triagem e destinação de animais silvestres.

Cada #vempassarinhar na cidade de São Paulo conta com um conteúdo único, seja pelo parque ou pelas palestras. Mantenha-se conectado a SAVE Brasil para saber sobre as datas das atividades através do Facebook ou da agenda de observação de aves.