Alianza del Pastizal/Aliança do Pampa

O Pampa é um bioma com características biológicas, culturais e econômicas únicas. Formado por grandes extensões de campos naturais que vão do sul do Rio Grande do Sul até a Argentina, Paraguai e Uruguai, abriga 12 espécies de aves globalmente ameaçadas de extinção como é o caso do veste-amarela (Xanthopsar flavus), dos caboclinhos (Sporophila palustris) e (Sporophila cinnamomea) e da noivinha-de-rabo-preto (Xolmis dominicanus).

Pampa gaúcho Foto: Adriano Becker

Pampa gaúcho
Foto: Adriano Becker

O Pampa é também uma importante área na rota de migração de várias espécies como o maçarico-acanelado (Tryngites subruficollis) e o maçarico-do-campo (Bartramia longicauda).

O Pampa teve sua conservação garantida durante séculos pela prática da pecuária em campos naturais, mas hoje está ameaçado pelo uso intensivo das terras para agricultura, a invasão de capim-annoni, espécie vegetal exótica, o florestamento com pinus e eucalipto, o uso indevido de pesticidas e o sobrepastoreio. Essas atividades representam um risco não só à biodiversidade do Pampa, mas também à cultura gaúcha, que está intimamente ligada aos campos de criação de gado.

Para promover a conservação do Pampa e de sua rica biodiversidade, foi criada a Alianza del Pastizal, uma iniciativa liderada pela BirdLife International em conjunto com seus representantes SAVE Brasil, Aves Argentinas, Guyra Paraguay e Aves Uruguay.

Bando de veste-amarela (Xanthopsar flavus) Foto: Adriano Becker

Bando de veste-amarela (Xanthopsar flavus)
Foto: Adriano Becker

As ações têm por objetivo integrar o desenvolvimento do Pampa com a conservação da biodiversidade, por meio da promoção de técnicas de manejo favoráveis ao meio ambiente.

No Brasil, as iniciativas são lideradas pela SAVE Brasil, contando com a participação de outras organizações que compartilham a Visão da Alianza, entre indústrias, sindicatos rurais, instituições de pesquisa e associações de produtores rurais, trabalhando com cerca de 200 produtores somente no Rio Grande do Sul.

Principais resultados

  • Elaboração do protocolo do programa de carne da Alianza del Pastizal com as regras e diretrizes que os fazendeiros devem seguir para produzir uma carne ambientalmente sustentável.
  • Certificação de 112 propriedades seguindo as diretrizes do protocolo do programa de carne daAlianza del Pastizal, difundindo boas práticas de manejo de campo nativo, totalizando 88 mil hectares.
  • Visitas a mais de 50 propriedades para difusão de melhores práticas de manejo de campos naturais totalizando 34 mil hectares de campos.
  • Produção e distribuição aos fazendeiros no Rio Grande do Sul do Guia de Aves dos Pampas, com fotos de espécies de aves características da região.
  • Realização de estudo de mercado sobre agregação de valor à carne através de selos de indicação de procedência do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional e do selo da Alianza del Pastizal.
  • Publicação do livro 20 Áreas Prioritárias para la conservacion de las Aves Migratorias Nearticas em los Pastizales del Cono Sur de Sudamerica.
  • Censo anual das aves migratórias do Pampa, realizado no Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.
  • Avaliação do impacto de diferentes técnicas de manejo sobre a diversidade de aves do Pampa.
  • Realização de encontros de criadores de gado em campos naturais, com a participação de produtores do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.
  • Realização de três edições do Remate de Gado da Alianza del Pastizal (leilões de animais provenientes de fazendas credenciadas à Alianza del Pastizal).
  • Lançamento no mercado da carne com o selo Alianza del Pastizal, proveniente de propriedades rurais que colaboram com a conservação dos campos nativos.
  • Vencedor do Troféu Campeador 2015 e Troféu Curuca de Sustentabilidade.

 

Programa Carnes del Pastizal

A Alianza del Pastizal, reunindo a vontade de diversos atores da região dos pampas, propõe utilizar um selo na carne cujo processo de produção contribui para a conservação dos campos nativos e sua biodiversidade.

A estratégia do Programa de Implementação da Carnes del Pastizal consiste em melhorar a política e gestão comercial da atividade pecuária baseada em campos nativos.

O selo das Carnes del Pastizal, associado à logo da Alianza del Pastizal, permitirá aos consumidores identificar e selecionar um produto produzido de forma alinhada a conservação do meio ambiente, que preserva importantes superfícies de campos nativos em seu local de origem, onde se encontram espécies típicas dos campos, e ainda espécies silvestres de plantas e animais cuja sobrevivência está ameaçada de extinção.

Os produtos diferenciados com o selo Carnes del Pastizal também deverão tender a mitigar a emissão de gases de efeito estufa (responsável pelas mudanças climáticas), proverão o bem-estar animal durante seu período de vida no campo, favorecerão a permanência das famílias rurais associadas aos sistemas pecuários tradicionais e garantirão condições de sanidade e inocuidade para o consumidor.

O selo será uma certificação de processo produtivo em âmbito privado e rural, de características voluntárias, de aplicação individual em nível de propriedade (campo, estância ou fazenda).Será delegado para entidades habilitadas por convênio com a Alianza del Pastizal (proprietária do selo), com aprovação de requisitos no campo através de avaliadores capacitados pela Alianza e mecanismo auditado por um Conselho de Certificação de Carnes del Pastizal (CCCP).

 

Objetivos da certificação

  • A conservação dos campos nativos da região sob sistemas de produção amigáveis com a conservação da biodiversidade.
  • Fortalecimento da atividade pecuária baseada em campos nativos manejados responsavelmente, aceitando um percentual de modificação ambiental que torna eficiente o sistema de produção e o fortalece como alternativa frente a sistemas produtivos baseados principalmente na conversão dos campos nativos.
  • O reconhecimento e valorização dos benefícios ambientais e sociais da atividade pecuária pastoril promovida através do selo.
  • A mitigação da “Mudança Climática Global”, uma vez que os animais produzidos sob este selo garantem uma superfície territorial que funciona como “sumidouro” de carbono, um sistema de produção  de uma cabeça por hectare e que não depende da suplementação de grãos produzidos mediante sistemas agrícolas de altas emissões (devido à conversão de solos e processos de agricultura industrial).

 

Para saber mais sobre o Programa Carnes del Pastizal acesse o protocolo.

E para maiores informações sobre a Alianza del Pastizal clique aqui.

 

Organizações parceiras
BirdLife International, Aves Argentinas, Guyra Paraguay, Aves Uruguay e Sindicato Rural de Lavras do Sul.

Apoiadores
Aage V Jensen Charity Foundation, Global Environmental Facility, U.S. Fish and Wildlife Service, U.S. Forest Service, Governo do Canadá e doadores individuais.

Maiores informações:

0494-Logo_Alianza_alta