Observação de aves: lazer e contribuição para o conhecimento das espécies

Observação de aves: lazer e contribuição para o conhecimento das espécies

 A observação de aves é uma atividade de lazer que atrai milhões de pessoas em todo o mundo. São momentos únicos de atividade ao ar livre, onde as pessoas compartilham conhecimento e interesses em comum.  Apenas no Brasil, estima-se que já existam mais de 30 mil observadores de aves, e esse número não para de crescer.

Desde 2014 a SAVE Brasil, através do financiamento da Fundação Grupo Boticário, realiza monitoramentos participativos de aves, com o principal objetivo de envolver os observadores na coleta de dados populacionais das espécies em unidades de conservação – UCs. O engajamento dos cidadãos nas atividades tem sido cada vez maior e o número de participantes tem crescido a cada campanha, gerando um grande volume de dados que contribuíram para aumentar o conhecimento sobre as espécies das UCs.

Nas trilhas percorridas, as espécies são observadas, identificadas, contadas e registradas. Todos os dados coletados são disponibilizados no eBird onde os participantes postam suas listas. Desde 2014 até julho deste ano já foram realizadas 32 campanhas na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, com a participação de mais de 150 pessoas.

Desde o início de 2016, o Programa de Monitoramento do Cidadão Cientista ampliou suas atividades fazendo uma parceria com o Observatório de Aves do Instituto Butantan e o Depave 3 (Prefeitura do Município de São Paulo). O objetivo das atividades do Vem Passarinhar é promover a observação de aves em parques na cidade de São Paulo como ferramenta de conservação das espécies e seus habitats através do engajamento da sociedade seguindo o conceito da ciência cidadã. A observação de aves é seguida por um café da manhã compartilhado onde as pessoas trocam experiências, e pelo Papo de Passarinho, no qual um convidado fala sobre algum assunto relacionado a conservação da biodiversidade.

O Vem Passarinhar realiza saídas mensais nos parques da cidade com o acompanhamento de no mínimo um técnico de uma das instituições organizadoras. Desde abril já foram realizadas atividades no Parque Ibirapuera, no parque do Instituto Butantan e no Parque da Luz. No total já participaram quase 200 pessoas, com uma média de 50 participantes por atividade.

Curta a página da SAVE Brasil no Facebook e mantenha-se informado sobre as próximas atividades do Cidadão Cientista (www.facebook.com/SAVEBrasil).

 

logo Butantan e depave