Dia Mundial das Áreas Úmidas é comemorado nesse sábado 2 de fevereiro!

Toda a extensão de pântanos, charcos e turfas, várzeas, lagoas, lagunas, rios, pantanais, estuários, manguezais e até os recifes de coral são consideradas áreas úmidas. São ecossistemas na interface entre ambientes terrestres e aquáticos. Podem ser continentais, ou costeiros, permanentes ou periodicamente inundados.

As aves migratórias e limícolas tem uma relação muito importante com esse tipo de ambiente, pois utilizam essas áreas para alimentação, descanso e/ou reprodução. Muitas podem viver exclusivamente nesses locais, outras utilizam diferentes áreas úmidas ao longo dos continentes durante seu ciclo de vida.

No entanto, em todo o mundo, as áreas úmidas vêm sendo destruídas e alteradas para criar espaço para a agricultura, aquicultura ou a indústria. Isso significa que estão desaparecendo locais que antes eram responsáveis pelo sequestro de carbono, regulação da água, do clima, manutenção da biodiversidade e recursos pesqueiros.

Além disso, com seu desaparecimento, habitats cruciais para as aves vêm sumindo ou sendo continuamente reduzidos, o que tem causado a redução drástica das populações de diversas espécies.

 

Quer saber mais?

Nesse sábado, 2 de fevereiro, estaremos na praia do Balneário de Mostardas no Rio Grande do Sul para celebrar esse dia e mostrar a importância das áreas úmidas em todo mundo e, em especial, para as aves migratórias e limícolas.