Consulta pública para a criação da área de proteção ambiental e do refúgio da vida silvestre da ararinha-azul

Um dos mais importantes passos para a reintrodução da ararinha-azul na natureza foi dado no último mês. Foram realizadas duas reuniões, em formato de consulta pública, para apresentar as propostas de criação de unidades de conservação na área de ocorrência histórica da ararinha. Aproximadamente 300 pessoas nos municípios de Juazeiro e Curaçá (Bahia), pertencentes as áreas beneficiadas pelas unidades de conservação (UCs) participaram, puderam responder seus questionamentos e contribuir com a efetivação da proposta. A SAVE Brasil esteve presente para responder os questionamentos da população, principalmente em relação aos modelos de caprinocultura dentro das áreas protegidas.

19399082_1230518767058765_5067953943713520540_n

A consulta pública tem como objetivo informar a população local quanto a definição, localização, dos limites mais adequados e das consequências da criação de áreas protegidas. O ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) é o órgão responsável pela criação de áreas protegidas, e também por organizar as reuniões permitindo ampla participação da comunidade e de instituições interessadas.

A proteção do habitat para reintrodução da ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) é uma das estratégias do Plano de Ação Nacional (PAN) da espécie. A SAVE Brasil atua conjuntamente com os demais parceiros do projeto desde 2012 através do Projeto Ararinha na Natureza para que até o ano de 2021 a área esteja protegida e pronta para receber a soltura das primeiras ararinhas em vida livre.

A SAVE Brasil produziu em parceria com a Mosaico Ambiental o diagnóstico socioeconômico e o levantamento fundiário das áreas potenciais de reintrodução em 2013, além da caracterização da cobertura vegetal, bem como contribuiu na elaboração da caracterização da fauna de vertebrados, documentos que nortearam a proposta de criação das unidades de conservação nesta consulta pública e podem ser acessados por meio do endereço: http://www.icmbio.gov.br/portal/criacaodeunidadesdeconservacao/lista-de-consultas-publicas.

Até o fim do ano de 2017 a SAVE Brasil vai trabalhar para mostrar à população de Curaçá que práticas mais sustentáveis de caprinocultura beneficiam não apenas o habitat da ararinha-azul, mas também a vida do sertanejo.

consulta_curaca