Boa Nova


Desde 2003, a SAVE Brasil vem trabalhando na região de Boa Nova, sudeste da Bahia, uma área de transição entre os biomas da Mata Atlântica e Caatinga e que abriga quase 450 espécies de aves, algumas endêmicas e ameaçadas.

Boa Nova Foto: Pedro Develey

Boa Nova
Foto: Pedro Develey

Um forte trabalho de educação ambiental e engajamento comunitário foi implementado culminando com inúmeros resultados práticos de conservação, como a criação de um Parque Nacional e um Refúgio de Vida Silvestre que totalizam mais de 27.000 hectares de áreas protegidas. Mais recentemente, através de um projeto patrocinado pela empresa RICOH, ações de promoção do turismo foram desenvolvidas na região pela SAVE Brasil como o estabelecimento de um centro de recepção ao turista na cidade, capacitação de guias locais e sinalização dos atrativos dentro das unidades de conservação.

Atualmente a SAVE Brasil é membro do Conselho Gestor das unidades de conservação de Boa Nova e preside o Conselho Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, importantes fóruns para a gestão dos recursos naturais da região.

Principais resultados:

  • Em torno de 3.500 pessoas diretamente envolvidas em atividades de educação ambiental em oito anos de atividades da SAVE Brasil na região;
  •  Produção e distribuição de materiais de sensibilização a exemplo da cartilha “Conhecendo o gravatazeiro, uma ave especial de Boa Nova”;
  •  Realização de pesquisas cientificas em torno do gravatazeiro (Rhopornis ardesiacus), espécie bandeira das ações na região;
  • Adoção do gravatazeiro como símbolo da biodiversidade local de Boa Nova;
  • Criação de um Parque Nacional e um Refúgio de Vida Silvestre totalizando cerca de 27.000 hectares de áreas protegidas;
  • Realização de 24 oficinas ou palestras sobre adequação ambiental em propriedades rurais;
  • Demarcação de cerca de 400 ha de reserva legal nos municípios de Boa Nova, Dário Meira e Poções;
  • Construção de dois viveiros de mudas;
  • Restauração de cerca de 15 ha de áreas de preservação permanente;
  • Capacitação de moradores locais para atuarem como condutores de visitantes;
  • Parceria com o ICMBio para sinalização dos principais atrativos do Parque Nacional de Boa Nova;
  • Criação de um centro de recepção ao turista na zona urbana da cidade.

Gravatazeiro (Rhopornis ardesiacus). Ciro Albano.

 Apoiadores

Ricoh, Ministério do Meio Ambiente, Cleveland Metroparks Zoo, Nature Canada, KFW – Banco de Desenvolvimento Alemão, Disney Wildlife Conservation Fund, Dpt. Of Development Cooperation of the Netherlands Ministry of Foreign Affairs (DGIS), Critical Ecosystem Partnership Fund, Overbrook Foundation, American Bird Conservancy, Council of Agriculture of the Republic of China (Taiwan), A.P. Leventis Foundation, Mr. Stephen Rumsey, Mrs. Eleanor Forrester

Parceiros

Prefeitura Municipal de Boa Nova, Instituto Adroaldo Moraes, Instituto Casa Via Magia, ICMBio, UESB, Grupo Ecológico Rio de Contas, Conselho Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Boa Nova.