Bem-te-vi-rajado volta para se reproduzir nos parques das cidades

Bem-te-vi-rajado (Myiodynastes maculatus)

Bem-te-vi-rajado (Myiodynastes maculatus)

O bem-te-vi-rajado (Myiodynastes maculatus) é uma espécie da família Tyrannidae que ocorre do México à Argentina, incluindo todas as regiões do Brasil. São conhecidas sete subespécies, sendo que o M. maculatus solitarius tem o comportamento diferenciado de migrar da região sul e sudeste do Brasil, indo provavelmente para a região norte e nordeste do país. Entre os meses de setembro e fevereiro as cidades do sul e sudeste do Brasil recebem os casais que voltaram de viagem para encontrar seus parceiros e se reproduzirem nessas regiões.

Para construir seu ninho, o bem-te-vi-rajado usa cavidades de árvores em bordas de florestas ou mesmo parques urbanos. No entanto, ele não produz essas cavidades, usando geralmente ocos de árvores criados por quebras de galhos ou mesmo construídas por espécies como pica-paus. Além disso, ele precisa de arvores que comportem ocos suficientemente grandes para caber ao menos dois indivíduos (filhote e um dos pais), ou seja, árvores com diâmetro na altura do peito (DAP) entre 19–23 cm. Porém, vem se observando adaptações do ideal, onde essa ave consegue buscar outros locais, como por exemplos ninhos de joão-de-barro, para fazer seu ninho e criar a prole.

Apesar do tamanho relativamente pequeno e da cor pouco conspícua (tons entre branco e creme e desenhos estriados), que o torna confundível com a vegetação, sua vocalização de chamado repetitivo facilita a identificação e registro pelos observadores de aves. Na Mata Atlântica a espécie é facilmente registrada principalmente no período reprodutivo (setembro a fevereiro), o que pode ser observado através do acesso à plataformas online de ciência cidadã como o eBird. Ainda que essa seja uma espécie comum e de fácil observação, não se sabe qual a rota migratória ou se existe preferência na escolha de habitats no período reprodutivo, e, portanto os registros postados no eBird podem contribuir para pesquisas que buscam entender mais sobre a espécie e esse comportamento fascinante que é a migração.