A redescoberta da rara "Espécie X" depois de 75 anos

A redescoberta da rara “Espécie X” depois de 75 anos

Em uma saída de campo, enquanto buscava um caminho alternativo para o seu ponto de amostragem, o biólogo e pesquisador Rafael Bessa se deparou com o que seria a maior redescoberta da década: a rolinha-do-planalto (Columbina cyanopis)!

A espécie, que foi descoberta em 1823 e vista pela última vez 1941, é uma ave raríssima que foi reencontrada no Cerrado de Minas Gerais. A notícia foi anunciada no dia 21 de maio durante o festival de observadores de aves, o AVISTAR 2016, em São Paulo, causando um grande burburinho entre os espectadores. “Quando ele (Rafael Bessa) mostrou o vídeo houve uma comoção na plateia e uma salva de aplausos sem parar,” disse Pedro Develey, Diretor Executivo da SAVE Brasil. “Foi pura emoção.”

Espécie endêmica do Brasil, a rolinha-do-planalto se destaca pelos olhos azuis claros e manchas azuis escuras nas asas, que se sobressaem da plumagem predominantemente castanho-avermelhada.

Observada pouquíssimas vezes, teve o último registro comprovado há 75 anos e já era considerada extinta por muitos especialistas. Após a redescoberta do pesquisador Rafael Bessa, ele e outros pesquisadores correram pra tentar entender um pouco mais sobre a espécie e juntar esforços para não deixar que ela desapareça novamente. Assim, pesquisadores apoiados pela SAVE Brasil, Observatório de Aves do Instituto Butantan e Rainforest Trust vêm trabalhando nessa incrível redescoberta.

Até o momento, já foram feitas mais de 10 visitas ao local do encontro e em áreas que foram selecionadas através de modelagem de nicho para verificar a existência de outros indivíduos da espécie. Os pesquisadores já identificaram pelo menos 12 indivíduos.

Bessa disse que foi emocionante a redescoberta: “Dizem que quando a sorte chega devemos estar preparados. Eu estava e esse foi meu único mérito. Portava comigo todos os equipamentos necessários para exercer minha profissão de ornitólogo. A felicidade do encontro só não é maior que a responsabilidade de garantir a sobrevivência da espécie em longo prazo.”